Breaking

Comportamento | O Que Você Precisa para Ser Feliz?

  Vamos raciocinar juntos? Você é capaz de dizer que teve uma infância feliz?  Agora procure lembrar-se de alguns detalhes desta época da sua vida. Você tinha carros, dinheiro, jóias e riquezas? E se não tivesse nada disso, seria feliz assim mesmo? Pois é. A nossa infância nos revela que para sermos felizes não precisamos de coisas, mas de sentimentos que nos tragam esta condição e sabe porque? A felicidade é um elo que não está ligado ás coisas, não depende delas para existir e isto não é uma teoria, mas um fato. Há quem não consiga entender porque existem pessoas que financeiramente não possuem recursos, mas no entanto conseguem ser felizes. Não entender isso é uma prova da nossa tendência para imaginar que as coisas nos fazem felizes. Será? Será que não existem milionários tristes, adoecidos por um vazio que apesar da fortuna que possuem, não conseguem preencher? 
  Dentro desta esfera tão enigmática chamada felicidade, ainda encontra-se o nosso vazio de entendimento sobre ela. Quantas vezes imaginamos ser o sorriso a prova da felicidade e não apenas um gesto facial que pode ser controlado por quem o deseje no rosto? Basta que analisemos depoimento de diversos palhaços de circo ou mesmo humoristas que muitas vezes esboçaram sorrisos no palco, mas escondiam uma enorme tristeza oculta por alguma razão. Podemos afirmar seguramente que o sorriso é a prova final da felicidade de alguém? Obviamente que não. Nem sempre sorrir é expressar felicidade, estar feliz. Outro fato é que a felicidade não é eterna, ou seja, ninguém é feliz por todo tempo. Em algum momento, uma ou outra situação pode vir a despertar tristeza em alguém.
  Ninguém deve imaginar que a felicidade seja algo que se compre, que se troque ou mesmo que se venda. Não é bem assim que as coisas funcionam. Vou agora me aprofundar um pouco mais nesta questão e utilizar uma frase de autor desconhecido como ilustração: "Ser feliz é um estado de espírito". Claro que sim. É exatamente isso. Vamos desmembrar a oração então?  De início separemos o "Ser Feliz" que determina a condição em que estamos momentaneamente, ou seja é uma condição temporária, daquele momento, não eterna. Indica ser feliz com aquela situação específica, aquele dado instante. "É um estado de" indicando que é como estamos naquele momento, como aceitamos aquela situação que nos torna felizes. "Espírito" ai vem a parte profunda da nossa questão. Nada que esteja em dimensão espiritual, que faça parte do estado de espírito tem envolvimento ou comunicação com aquelas que estão na dimensão da matéria. Pelo contrário, há uma guerra declarada entre estas duas dimensões que fazem parte da formação do homem. 
  Sabemos que para existirmos precisamos de um corpo material composto por todos os elementos que dão formação a este corpo como esqueleto, órgãos, sangue, pele e etc. Mas o homem não é formado apenas de um corpo material, ele necessita das emoções em sua vida, elementos que estão em outra dimensão diferente da material, sendo que a dimensão material é concreta, sólida, palpável e destrutível, já a dimensão das emoções não pode ser vista ou tocada por não ser concreta. Mas calma que não acaba por ai, ainda temos a terceira dimensão humana, a que representa a camada mais profunda que é a dimensão espiritual que também não pode ser vista ou tocada pelas mesmas razões da anterior. Somos pela nossa própria natureza de criação, seres racionais, sensíveis e ao mesmo tempo frágeis e dentro deste hemisfério das duas primeiras dimensões humanas esconde-se  todas as nossas fraquezas. 
  Voltamos agora á oração que citei acima como ilustração: "Ser feliz é um estado de espírito". Entendeu agora em que dimensão está a felicidade? Todos os objetos, coisas que possuímos ou desejamos possuir representar prazeres que só atingem as dimensões do corpo e da alma, mas não alcançam o espírito porque não há comunicação entre ele e o mundo material ou corpóreo do homem. A felicidade é um desejo do espírito e só ele pode sentir e deleitar-se com esta sensação. Qualquer ação do corpo ou mesmo ligadas ás emoções é incompetente para gerar felicidade. Não a verdadeira felicidade. Ela não é prazer apenas, não é uma questão explicável e muito menos condicionada ao entendimento humano. A verdadeira felicidade foge á lógica das explicações humanas porque nós ainda não estamos devidamente preparados para entendê-la, apenas senti-la.  Por hoje fico por aqui, espero que você tenha gostado e deixe seu comentário e compartilhe esta matéria. Forte abraço.   

A presente obra, bem como todos os textos contidos nesta web página encontram-se protegidos pelas Leis Nacionais e Internacionais de Direitos de Propriedade Intelectual, sendo proibidas as cópias, colagens, reprodução, divulgação ou uso dos conteúdos apresentados neste blog, independente dos meios ou finalidades, sem a autorização expressa do autor Tony Casanova, a quem cabe, única e exclusivamente os Direitos sobre o material apresentado. A violação destes Direitos se constitui crime previsto na Legislação e será punida com os rigores legais.

Para saber mais sobre Tony Casanova e aquisição de suas publicações, acesse ESTE LINK
.....................................................................................................................................................

 Behavior | What Do You Need to Be Happy?

  Let's reason together? Are you able to say that you had a happy childhood? Now try to remember some details of this time of your life. Did you have cars, money, jewelry and riches? And if I had none of it, would I be happy anyway? Yeah. Our childhood tells us that to be happy we do not need things, but feelings that bring us this condition and you know why? Happiness is a bond that is not connected to things, does not depend on them to exist, and this is not a theory, but a fact. There are those who can not understand why there are people who financially do not have resources, but nevertheless they can be happy. Not understanding this is proof of our tendency to imagine that things make us happy. It will be? Are there not sad millionaires, sickened by an emptiness that, despite their fortune, they can not fill?
  Within this enigmatic sphere called happiness, we still find our emptiness of understanding about it. How many times do we imagine that smile is the proof of happiness and not just a facial gesture that can be controlled by whoever wants it on the face? It is enough that we analyze testimony of several circus clowns or even comedians who often sketched smiles on stage, but concealed a great sadness hidden for some reason. Can we safely affirm that the smile is the final proof of someone's happiness? Obviously not. Not always smiling is expressing happiness, being happy. Another fact is that happiness is not eternal, that is, no one is happy at all times. At some point, one or another situation may come to arouse sorrow in someone.
  No one should imagine that happiness is something that is bought, exchanged or even sold. It's not quite the way things work. I will now dig deeper into this question and use an unfamiliar author's phrase as an illustration: "Being happy is a state of mind." Of course yes. That's exactly it. Shall we break the prayer then? Let us first separate the "Happy Being" that determines the condition in which we are momentarily, that is, a temporary condition, of that moment, not eternal. It indicates being happy with that particular situation, that given moment. "It is a state of" indicating that it is how we are at that moment, how we accept that situation that makes us happy. "Spirit" here comes the deepest part of our question. Nothing that is in the spiritual dimension that is part of the state of mind has involvement or communication with those that are in the dimension of matter. On the contrary, there is a declared war between these two dimensions that are part of the formation of man.
  We know that to exist we need a material body composed of all the elements that give formation to this body as skeleton, organs, blood, skin and so on. But man is not only formed of a material body, he needs the emotions in his life, elements that are in another dimension different from the material, being that the material dimension is concrete, solid, palpable and destructible, can be seen or touched by not being concrete. But it still does not end there, we still have the third human dimension, which represents the deepest layer that is the spiritual dimension that also can not be seen or touched by the same reasons of the previous one. We are by our very nature of creation, rational beings, sensitive and at the same time fragile and within this hemisphere of the first two human dimensions hides all our weaknesses.
  We return to the prayer I quoted above as an illustration: "Being happy is a state of mind". Now you understand in what dimension is happiness? All objects, things that we possess or wish to possess represent pleasures that only reach the dimensions of body and soul, but do not reach the spirit because there is no communication between it and the material or corporeal world of man. Happiness is a desire of the spirit and only he can feel and revel in this sensation. Any action of the body or even attached to the emotions is incompetent to generate happiness. Not true happiness. It is not pleasure alone, it is not an explicable question, much less conditioned to human understanding. True happiness escapes the logic of human explanations because we are not yet properly prepared to understand it, just to feel it. For today I stay here, I hope you enjoyed it and leave your comment and share this matter. Strong hug.

The present work, as well as all the texts contained in this web page, are protected by the National and International Laws of Intellectual Property Rights, being prohibited copies, collages, reproduction, dissemination or use of the contents presented in this blog, regardless of media or without the express authorization of the author Tony Casanova, who is solely and exclusively responsible for the material presented. The violation of these Rights constitutes a crime provided for in the Legislation and will be punished with the legal rigors.

To know more about Tony Casanova and the acquisition of his publications, visit THIS LINK
......................................................................................................................................................

 Comportamiento | ¿Qué necesitas para ser feliz?

  ¿Vamos a razonar juntos? Usted es capaz de decir que tuvo una infancia feliz? Ahora trata de recordar algunos detalles de esta época de tu vida. ¿Tenías coches, dinero, joyas y riquezas? ¿Y si no tuviera nada de eso, sería feliz así? Pues sí. Nuestra infancia nos revela que para ser felices no necesitamos cosas, sino de sentimientos que nos traigan esta condición y sabe por qué? La felicidad es un eslabón que no está ligado a las cosas, no depende de ellas para existir y esto no es una teoría, sino un hecho. Hay quien no puede entender porque hay personas que financieramente no tienen recursos, pero sin embargo logran ser felices. No entender esto es una prueba de nuestra tendencia a imaginar que las cosas nos hacen felices. ¿Será? ¿No hay millonarios tristes, enfermados por un vacío que a pesar de la fortuna que poseen, no consiguen llenar?
  Dentro de esta esfera tan enigmática llamada felicidad, aún se encuentra nuestro vacío de entendimiento sobre ella. ¿Cuántas veces imaginamos ser la sonrisa la prueba de la felicidad y no sólo un gesto facial que puede ser controlado por quien lo desee en la cara? Basta que analizamos testimonio de diversos payasos de circo o incluso humoristas que a menudo esbozaron sonrisas en el escenario, pero escondían una enorme tristeza oculta por alguna razón. ¿Podemos afirmar seguramente que la sonrisa es la prueba final de la felicidad de alguien? Obviamente no. No siempre sonreír es expresar felicidad, estar feliz. Otro hecho es que la felicidad no es eterna, es decir, nadie es feliz por todo el tiempo. En algún momento, una u otra situación puede venir a despertar tristeza en alguien.
  Nadie debe imaginar que la felicidad sea algo que se compre, que se cambie o incluso que se venda. No es así como las cosas funcionan. Me voy a profundizar un poco más en esta cuestión y utilizar una frase de autor desconocida como ilustración: "Ser feliz es un estado de espíritu". Claro que sí. Es exactamente eso. ¿Vamos a desmembrar la oración entonces? Al principio separemos el "Ser Feliz" que determina la condición en que estamos momentáneamente, o sea es una condición temporal, de aquel momento, no eterna. Indica ser feliz con aquella situación específica, aquel dado instante. "Es un estado de" indicando que es como estamos en ese momento, cómo aceptamos esa situación que nos hace felices. "Espíritu" ahí viene la parte profunda de nuestra cuestión. Nada que esté en dimensión espiritual, que forme parte del estado de espíritu tiene implicación o comunicación con aquellas que están en la dimensión de la materia. Por el contrario, hay una guerra declarada entre estas dos dimensiones que forman parte de la formación del hombre.
  Sabemos que para existir necesitamos un cuerpo material compuesto por todos los elementos que dan formación a este cuerpo como esqueleto, órganos, sangre, piel, etc. Pero el hombre no se forma sólo de un cuerpo material, él necesita las emociones en su vida, elementos que están en otra dimensión diferente de la materia, siendo que la dimensión material es concreta, sólida, palpable y destructible, ya la dimensión de las emociones no puede ser vista o tocada por no ser concreta. Pero calma que no acaba por ahí, todavía tenemos la tercera dimensión humana, la que representa la capa más profunda que es la dimensión espiritual que tampoco puede ser vista o tocada por las mismas razones de la anterior. Somos por nuestra propia naturaleza de creación, seres racionales, sensibles y al mismo tiempo frágiles y dentro de este hemisferio de las dos primeras dimensiones humanas se esconden todas nuestras debilidades.
  Volvemos ahora a la oración que he citado como ilustración: "Ser feliz es un estado de espíritu". ¿Entendió ahora en qué dimensión está la felicidad? Todos los objetos, cosas que poseemos o deseamos poseer representar placeres que sólo alcanzan las dimensiones del cuerpo y del alma, pero no alcanzan el espíritu porque no hay comunicación entre él y el mundo material o corpóreo del hombre. La felicidad es un deseo del espíritu y sólo él puede sentir y deleitarse con esta sensación. Cualquier acción del cuerpo o incluso ligada a las emociones es incompetente para generar felicidad. No la verdadera felicidad. Ella no es placer sólo, no es una cuestión explicable y mucho menos condicionada al entendimiento humano. La verdadera felicidad escapa a la lógica de las explicaciones humanas porque todavía no estamos debidamente preparados para entenderla, apenas sentirla. Por ahora estoy aquí, espero que lo hayan disfrutado y deja tu comentario y compartir esta. Fuerte abrazo.

La presente obra, así como todos los textos contenidos en esta página web, se encuentran protegidos por las Leyes Nacionales e Internacionales de Derechos de Propiedad Intelectual, siendo prohibidas las copias, collages, reproducción, divulgación o uso de los contenidos presentados en este blog, independiente de los medios o sin la autorización expresa del autor Tony Casanova, a quien corresponde, única y exclusivamente los Derechos sobre el material presentado. La violación de estos Derechos se constituye crimen previsto en la Legislación y será sancionada con los rigores legales.

Para saber más sobre Tony Casanova y la adquisición de sus publicaciones, visite ESTE LINK

Seguidores do Google

Matéria de Hoje

Projeto Roda Cultural | Como Você Pode Ajudar.

  O Projeto Roda Cultural, idealizado pelo escritor  brasileiro Tony Casanova no ano de 2010, tem como objetivo abordar e divulgar temas...

Outras Páginas do Autor

Quem sou eu

Minha foto

Tony Casanova, brasileiro, natural de Salvador-BA, escreve desde 1976 e é fundador e administrador do Projeto Roda Cultural, instituição virtual de apoio ás Artes e Artistas em geral. Autor dos E-books "Panorama da Artes", "No Litoral das Relações" , "Relações Instáveis", "O Amor Fala Francês", "O amor segundo a Bíblia", este último inspirado em uma matéria sua publicada no blog Mesa Farta e que teve mais de 10.000 leitores. O escritor Tony Casanova escreve em vários estilos, tendo herdado suas técnicas a partir de leituras feitas a partir de grandes vultos da literatura brasileira, entre os quais estão Castro Alves, Rui Barbosa, Cora Coralina, Érico Veríssimo, Carlos Drummond de Andrade e outros. Gosta do estilo lírico e tem forte inclinação a esta técnica. O autor tem várias publicações em suas páginas da internet. Entre os gêneros literários que escreve estão a Crônica, Poesia, Poema, Ficção e Romance.