Breaking

Cultura | Nordeste | Bandeira de Coragem e Força.

  Falar do Nordeste brasileiro é algo que faço com imenso orgulho por fazer parte desta gente guerreira, que com muita coragem e trabalho, ergueu a nação brasileira e transformou o Brasil neste País maravilhoso. Não é apenas um povo de sofrimentos e dores, mas de alegrias e amores, de muita vida e tradição. Humildes pela própria natureza, o nordeste não é só seca e tristeza, mas também é beleza em suas manifestações, suas paisagens e suas tradições. O Nordeste pode até não ser orgulho para outros, mas aos nativos nordestino com certeza é uma honra sem dimensão, saber que do suor e da lida dos seus irmãos, o Brasil foi construído.
  Nascer no Nordeste, ser nordestino é simplesmente nascer com os pés plantados no chão, sentindo a terra quentinha, sentir o cheiro de serrado e grama seca. Eu diria que o Nordeste, este de mãos calejadas, pele queimada de sol, rasgada pelos espinhos e enrugada pelo tempo, fez da sua história sofrida, a poesia da sua vida e em cada verso triste como o canto dos seus pássaros, fez chover em plena seca, a alegria que lhe acompanha. Diria mais ainda, que de todo povo que há abençoado nesta terra, quis Deus deixar no Nordeste uma benção a este povo sofredor; a graça de ter coragem, força, fé  e amor,  a vontade de andar pelos caminhos da esperança e fazer jorrar amor onde nem a água quer nascer. Tenho certeza absoluta de que o nordestino é assim e que não tem vergonha da sua terra, pelo contrário, ele traz nas cicatrizes que marcam a sua pele, o orgulho incontido de ser guerreiro.
  Nem é preciso falar das riquezas naturais, estas seriam tantas que nem daria para escrever aqui, nossas praias, nossas matas, nossos rios e animais, tudo isso são riquezas naturais pertencentes ao Nordeste, terra do homem de pé no chão que nele pisa com alegria, buscando nas noites frias, o relento que lhe traga a esperança e a certeza de mais um dia. Dizem as línguas preconceituosas que o nordestino é preguiçoso, pois então que dizer de um pensamento assim, coisa de quem é um estudante ruim ou nunca estudou na vida e não leu a história brasileira que conta os feitos dos nordestinos que com muita luta e trabalho, ajudaram o País a construir o que é hoje. Dizer que nordestino não sabe votar é fácil, difícil é assumir que brasileiro algum sabe fazer isso e que a culpa da política que temos é de todos nós e não só do Nordeste brasileiro, porque quando o assunto é dinheiro, não é só nordestino que vai atrás, todos nós precisamos deste mal necessário e a corrupção não é um produto do sertão dos pobres, mas dos berços ricos da burguesia dos preconceitos.
  Se vamos falar do Nordeste, vamos fazer direito, vamos falar da exploração da mão-de-obra, contratada a preço de bananas, alimentando os mesmos bacanas, que falam mal do nordestino, dizendo que é um povo feio e maltrapilho, lembrando a eles que assim talvez até que seja, o nordestino não ter a beleza dos grã-finos, as roupas dos magnatas, mas tem o caráter e a dignidade do seu trabalho, feito de sol-a-sol, sem temer investigações ou operações da polícia, pois no Nordeste se trabalha, se constrói e se vive, sim como pobre, mas com a honradez dos nobres e a esperança dos fiéis. Talvez este povo não seja bom na caneta, mas é bom na sua lida, aquela que escolheu, debaixo do céu e do sol, enxada como espada e a palma como seu pão, mas é assim que ele ganha sua vida, sem olhar a vida do seu irmão.

A presente obra, bem como todos os textos contidos nesta web página encontram-se protegidos pelas Leis Nacionais e Internacionais de Direitos de Propriedade Intelectual, sendo proibidas as cópias, colagens, reprodução, divulgação ou uso dos conteúdos apresentados neste blog, independente dos meios ou finalidades, sem a autorização expressa do autor Tony Casanova, a quem cabe, única e exclusivamente os Direitos sobre o material apresentado. A violação destes Direitos se constitui crime previsto na Legislação e será punida com os rigores legais.

Para saber mais sobre Tony Casanova e aquisição de suas publicações, acesse ESTE LINK
......................................................................................................................................................

 Culture | Northeast | Flag of Courage and Strength.

 To speak of the Brazilian Northeast is something that I do with immense pride to be part of this warrior people, who with great courage and hard work, raised the Brazilian nation and transformed Brazil into this wonderful country. It is not only a people of suffering and pain, but of joys and loves, of much life and tradition. Humble by nature, the northeast is not only dry and sad, but also beauty in its manifestations, its landscapes and its traditions. The Northeast may not be proud of others, but the northeastern natives are certainly an honor without dimension, knowing that from the sweat and the hand of their brothers, Brazil was built.
  Being born in the Northeast, being northeastern is simply born with feet planted on the ground, feeling the warm earth, smell the sawdust and dry grass. I would say that the Northeast, this calloused, sunburned skin, torn by the thorns and wrinkled by time, made its history suffer, the poetry of its life and in every sad verse like the song of its birds, it rained in full dryness, the joy that accompanies it. I would say even more, that of all the people who have blessed this land, God wanted to leave in the Northeast a blessing to this suffering people; the grace to have courage, strength, faith and love, the will to walk the paths of hope and make love flow where neither water wants to be born. I am absolutely sure that the Northeastern is like that and that he is not ashamed of his land, on the contrary, he brings in the scars that mark his skin, the unconquered pride of being a warrior.
  Nor need we speak of natural riches, these would be so many that neither would give to write here, our beaches, our forests, our rivers and animals, all this are natural riches belonging to the Northeast, land of man standing on the ground who treads with joy , looking for cold nights, the wind that brings hope and the certainty of another day. The northeasterners say that the Northeastern is lazy, because then what to say of a thought like that, a thing of who is a bad student or never studied in the life and did not read the Brazilian history that tells the facts of the northeastern that with much struggle and work, helped the country to build what it is today. To say that the Northeastern does not know how to vote is easy, it is difficult to assume that any Brazilian knows how to do it and that the policy we have is all of us and not only in the Brazilian Northeast, because when it comes to money, it is not just the Northeastern that goes we all need this necessary evil, and corruption is not a product of the backwoods of the poor, but of the wealthy cradles of the bourgeoisie of prejudices.
  If we are going to talk about the Northeast, let's do it right, let's talk about the labor exploitation, contracted at the price of bananas, feeding the same niggers, who speak badly of the Northeastern, saying that it is an ugly and ragged people, reminding them that the Northeastern may not even have the beauty of the fine men, the clothes of the magnates, but it has the character and the dignity of its work, made of sun-rays, without fear of investigations or operations of the police, because in the Northeast we work, we build and live, but as poor, but with the honesty of the nobles and the hope of the faithful. Perhaps this people is not good in the pen, but it is good in their reading, the one who chose, under the sky and the sun, hoeed as a sword and palm as their bread, but this is how he earns his life without looking at life of your brother.

The present work, as well as all the texts contained in this web page, are protected by the National and International Laws of Intellectual Property Rights, being prohibited copies, collages, reproduction, dissemination or use of the contents presented in this blog, regardless of media or without the express authorization of the author Tony Casanova, who is solely and exclusively responsible for the material presented. The violation of these Rights constitutes a crime provided for in the Legislation and will be punished with the legal rigors.

To know more about Tony Casanova and the acquisition of his publications, visit THIS LINK
.................................................. .................................................. ..................................................

 Cultura | Noreste | Bandera de Coraje y Fuerza.

 En el caso de que se trate de una de las más importantes de la historia, No es sólo un pueblo de sufrimientos y dolores, sino de alegrías y amores, de mucha vida y tradición. Humildes por la propia naturaleza, el noreste no es sólo seca y tristeza, pero también es belleza en sus manifestaciones, sus paisajes y sus tradiciones. El Nordeste puede hasta no ser orgullo para otros, pero a los nativos nordestino con certeza es un honor sin dimensión, saber que del sudor y de la lectura de sus hermanos, Brasil fue construido.
  Nacer en el Nordeste, ser nordestino es simplemente nacer con los pies plantados en el suelo, sintiendo la tierra calentita, sentir el olor de serrado y hierba seca. Yo diría que el Nordeste, este de manos calejadas, piel quemada de sol, rasgada por las espinas y arrugada por el tiempo, hizo de su historia sufrida, la poesía de su vida y en cada verso triste como el canto de sus pájaros, hizo llover en la plena sequía, la alegría que le acompaña. Diría más aún, que de todo pueblo que ha bendecido en esta tierra, quiso Dios dejar en el Nordeste una bendición a este pueblo sufriente; la gracia de tener coraje, fuerza, fe y amor, la voluntad de andar por los caminos de la esperanza y hacer brotar amor donde ni el agua quiere nacer. Estoy seguro de que el nordestino es así y que no tiene vergüenza de su tierra, por el contrario, trae en las cicatrices que marcan su piel, el orgullo incontenido de ser guerrero.
  No es necesario hablar de las riquezas naturales, éstas serían tantas que ni daría para escribir aquí, nuestras playas, nuestros bosques, nuestros ríos y animales, todo eso son riquezas naturales pertenecientes al Nordeste, tierra del hombre de pie en el suelo que en él pisa con alegría , buscando en las noches frías, el relento que le traiga la esperanza y la certeza de otro día. En el caso de que se trate de una persona que no sea de su familia o de su familia, que no sea de su familia, ayudaron al país a construir lo que es hoy. En el caso de que el país no sabe votar es fácil, difícil es asumir que brasileño alguno sabe hacer eso y que la culpa de la política que tenemos es de todos nosotros y no sólo del Nordeste brasileño, porque cuando el asunto es dinero, no es sólo nordestino que va todos necesitamos este mal necesario y la corrupción no es un producto del sertón de los pobres, sino de las cunas ricos de la burguesía de los prejuicios.
  Si vamos a hablar del Nordeste, vamos a hacer derecho, vamos a hablar de la explotación de la mano de obra, contratada a precio de plátanos, alimentando los mismos bacanas, que hablan mal del nordestino, diciendo que es un pueblo feo y maltrapilho, recordándoles que tal vez hasta que sea, el nordestino no tener la belleza de los granos, las ropas de los magnates, pero tiene el carácter y la dignidad de su trabajo, hecho de sol a sol, sin temer investigaciones o operaciones de la policía, porque en el Nordeste se trabaja, se construye y se vive, sí como pobre, pero con la honradez de los nobles y la esperanza de los fieles. Tal vez este pueblo no sea bueno en la pluma, pero es bueno en su lectura, aquella que escogió, bajo el cielo y el sol, azada como espada y la palma como su pan, pero así es como él gana su vida, sin mirar la vida de su hermano.

La presente obra, así como todos los textos contenidos en esta página web, se encuentran protegidos por las Leyes Nacionales e Internacionales de Derechos de Propiedad Intelectual, siendo prohibidas las copias, collages, reproducción, divulgación o uso de los contenidos presentados en este blog, independiente de los medios o sin la autorización expresa del autor Tony Casanova, a quien corresponde, única y exclusivamente los Derechos sobre el material presentado. La violación de estos Derechos se constituye crimen previsto en la Legislación y será sancionada con los rigores legales.

Para saber más sobre Tony Casanova y la adquisición de sus publicaciones, visite ESTE LINK

Seguidores do Google

Matéria de Hoje

Crônica | O Trava-Línguas da Burocracia.| Inutilidades.

  E Deus criou o homem e o homem inventou a escrita e a partir dai começaram as complicações. Acredito eu piamente que a primeira inven...

Outras Páginas do Autor

Quem sou eu

Minha foto

Tony Casanova, brasileiro, natural de Salvador-BA, escreve desde 1976 e é fundador e administrador do Projeto Roda Cultural, instituição virtual de apoio ás Artes e Artistas em geral. Autor dos E-books "Panorama da Artes", "No Litoral das Relações" , "Relações Instáveis", "O Amor Fala Francês", "O amor segundo a Bíblia", este último inspirado em uma matéria sua publicada no blog Mesa Farta e que teve mais de 10.000 leitores. O escritor Tony Casanova escreve em vários estilos, tendo herdado suas técnicas a partir de leituras feitas a partir de grandes vultos da literatura brasileira, entre os quais estão Castro Alves, Rui Barbosa, Cora Coralina, Érico Veríssimo, Carlos Drummond de Andrade e outros. Gosta do estilo lírico e tem forte inclinação a esta técnica. O autor tem várias publicações em suas páginas da internet. Entre os gêneros literários que escreve estão a Crônica, Poesia, Poema, Ficção e Romance.